Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

tradução sem conhecimento de causa

Huaco, César Vallejo


Eu sou o coraquenque cego
que mira pela lente de uma chaga
e que atado está ao Globo
como um estupendo huaco que girava.
Eu sou a chama, que tão somente alcança
a necessidade hostil a cisalhar
arabescos de clarim,
arabescos de clarim brilhantes de asco
e acobreados de uma velha canção jaraví.
Sou o filhote de condor desplumado
por um arcabuz latino
e a flor de humanidade plaino por sobre os Andes
como um perene Lázaro de luz.
Eu sou a graça inca que se rói
em áureos coricanchas batizados
de fosfatos de erro e cicuta.
Às vezes em minhas pedras se encabritam
os nervos gastos de um puma extinto.
Um fermento de sol,
levedura de sombra e coração!

*

O original.


A partir de agora quero ser chamado de king volcano e viver numa ilha no pacífico.

aham, que parte de senta lá claudia você quer que eu soletre?

Sabe, pelo menos minha idéia é mais original que sua resposta.

é só mais aleatória

E original.

Ninguém repete de forma sistemática "Vá pra uma ilha do pacífico virar o king volcano" quando vê algo postado em algum site.

a aleatoriedade é só um dos aspectos, e suponho que muitas vezes secundário, da originalidade

Ainda assim tô com um dedinho nela. heheh
Tá de mau-humor, é?

não são questões separadas ou de mesmo nível hierárquico neste contexto semântico
nem
está tudo bem, king volcano
lambo um pormenor que escorrega aos dedos,
Batman nunca teve que lidar com dois problemas ao mesmo tempo,

um dia contarei quantos carros passam, um dia contarei esta história,

um hospital que não te atende se o que te acomete ultrapassa as falanges,

minha mãe faz loopings em torno de uma verdade
e meu amigo não retorna a ligação,

um detalhe não editado em uma foto de editorial de moda ou pornografia,

algo ronrona sem ser minha maturidade, algo vasculha minha masculinidade
sem achar o cerne da questão, algo colide com barulho de acoplagem,

encara apesar de faltar uma estação de trem, o chuvisco, a marotagem,

a sombra de uma piscina onde incide?
A miniatura de um galeão não descreve seu naufrágio

tão bem quanto a forma como você trata sua faculdade,

momentos de decisão interpelados por dicionários,
uma conta de restaurante que é a soma do que havia no menu.
Branquelo do pau moreno,
por que não se debruça mais devagar?

Já pedi isso tantas vezes
e de jeitos tão diferentes entre si,

por acaso sente prazer em me contrariar?

Ignora o que me satisfaz?

Ali seus encargos de masculinidade,
perto dos meus últimos resquícios de orgulho,

pega devagar, não precisa dobrar os joelhos,

sequer vestir um shorts para tarefa tão modesta,

tão doméstica.

Finge que são leves.

ainda é terça?

pilastra farrapo
não uma coisa na outra

pilastra farrapo
não uma coisa um tico mais como a outra

pilastra farrapo
uma associação a ser desmembrada

pilastra & farrapo
não enquanto ornamento à outra

farrapo & pilastra
não esta enquanto suporte coadjuvante

pilastra farrapo
& fagulha-desmantelamento

desmantelamento farrapo
fagulha pilastra é outra coisa

pilastra farrapo

a juntar com as mãos - desmembrar

fagulha desmantelamento

associam-se ao que eu dizia - sobre

associa -

pilastra farrapo

talvez seja só uma imagem ruim;
me perdoa os equívocos, Góngora

que apenas o perolar não fique.

O blur de que falo não é a banda.