Nunca houve tanto silêncio
quanto quando do dia que todos
que eu via carregavam instrumentos
Meus passos me irritaram e arranquei os sapatos
Um menino maleta branca às costas passava
guiado pelo ombro por um pai emudecido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog