diário possível

quase posso roubar aquela TV no primeiro andar do Pombal, dizem que o Cacilda Beckker vai ser fechado para virar TRE agora que tem o CEU na Armando Arruda Perreira e não sei encenar onde isso ou por que isso me afeta, o ônibus faz o caminho do Jabaquara quase prà minha casa, sinto preguiça e não ódio, quase discuti com o bilheteiro, mas ri e havia um bilheteiro, então a mutreta com o meu bilhete errado não deu problema e aí quase não sinto ódio da minha risada, descendo agora uma ladeira que não dá prà casa, escuro, não vou entender o que escrevi depois e a vizinha deve estar pensando que eu sou louco, mas é só escrever grande. E espaçado.

*

Os carros são todos claros quando em um engarrafamento se autoiluminam no escuro. Cor é uma coisa que combina com a escuridão: a de nada se iguala àquela que não se vê; a que nunca se viu, então, fone de ipod.

*

As luzes da cidade lá embaixo desenham robôs entre as bananeiras de beira de estrada.

Comentários

Marcelo Pierotti disse…
Estava indo, indo mesmo e então... Murchou, sei lá.

Talvez nem devesse ir, não é?

Postagens mais visitadas deste blog