Quando a bateria acaba,

não tiro os fones

e ouço em segredo

o que as pessoas dizem abertamente

para ver se assim a gente se comunica:

Há uma certa e atual necessidade de ruído

para que o cotidiano nos comova os outros

e nisso o acaso substituirá o bizarro

pouco a pouco,

toda vez que minto por prazer

toda vez que você age para viver.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog