o corpo não sobrevive a morte vira
memória alheia e modelo de si;
por que justo você, poeta,
Quer explicar a cidade?

A maquete está morta,
alguém picha um fantasma em lençol,
mendigo algum usa shorts, todo
pai de família quando fica velho
exibe em casa sua bunda de cadáver.

Comentários

O Autor. disse…
piXa, Surica... por mais incrível que pareça... rsrsrsrsrs... explique qual a lógica das maiúsculas e das minúsculas em início de verso... a imagem final é irritante, portanto boa!!!
LRP disse…
O Houaiss diz que é com ch e que o verbo vem da palavra piche.

Postagens mais visitadas deste blog