linhagem linhaça linguagem

Que bobagem a intenção

só o impulso se justifica – eu quis

a linha inteira de súbito quebrada

verso

é o poema que pretende tanto

poesia

das coisas só se for a caligrafia

algo muito rente

o sempre quase a mesma coisa

onze liames. lia



, lrp. Sampa, 17/07/10, 16h21.

Comentários

Marcelo Pierotti disse…
Riminhas espalhadas e internas? Tem um ritmo bem bão, rapaz. Bem bão mesmo.

P.S: ainda não deixei pra depois o e-mail, foram as circunstâncias.
Bruno de Abreu disse…
ahá, metalinguagem... :P

seus poemas estão ficando mais gostosos de ler, tipo trident + sabor por + tempo. já era de menta, agora está mais ainda de menta.

este começa com cheiro de linhaça e termina com "onze liames. lia". que é como se se estivesse mascando o poema. poxa, bom de mais.

é bom te ler porque seus poemas realmente prestam pra emoções de momento, tem isso de quebra da linha inteira, um quê de impulso, mas estão longe de qualquer coisa definitiva.

Postagens mais visitadas deste blog