ligue o mesmo
Ao oposto

pelo lado que o Demo
gosta, gemialidades,

espelho é que não,

algo que o tempo fira mais
do que manchas cinzas no orgulho
de imitar à perfeição, Quero sortilégio
& cacoete, espanagem enquanto

hobby vital & meta última do instante
qualquer que o seja a vida naquele dia,

vitelinos de uma mesma ansiedade;
você vai, eu fico, a paisagem dança.

, lrp. 11/12/10 - 18h45.

Comentários

Marcelo Pierotti disse…
Cara, eu tenho a impressão de que você está cada dia mais hermético. As imagens ficam ligadas entre elas, uma teia cada vez mais esquisita, e o poema se isola de qualquer ente externo. Pelo menos é o que me parece.

Vou reler quando não tiver de sair correndo pro trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog