empaco um poema
por máquina de escrever, divido
comigo mesmo um apartamento
dois dormitórios: no maior há um monte
delas algumas com uma única letra minúscula
pressionada contra a margem esquerda sem pauta,
outras se equilibram por sobre pilhas numeradas à
mão (mentira); no outro, a cama, a estante. Gatuneio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog