santos propensos

a um leve desespero

fazem bobagem por um teco
de perna adolescente, dois gatos

não somam catorze.

Comentários

Bruno de Abreu disse…
esse é um poema que me deu curiosidade de saber a história

Postagens mais visitadas deste blog