pequenas homenagens à Former Villa Epecuén

Do Dani Umpi:


Minha, depois de ver o clipe:

De quando Epecuén perdeu o Villa
e saiu do mapa:

Não há quem habite seus destroços,
ninguém fez de lá sua terra santa,

o turismo encharcado não encontrou ali
incêndios ou terremotos de uma Lisboa
ou Troia, nada enfim que contivesse fôlego,

morto Ítalo Calvino já estava, Laerte
não coloriu a argila branca, ninguém

fez bonsai dos troncos secos e retorcidos,
não houve errata nas listas telefônicas,

estenderam-se as férias, desemprego,
o veraneio suplantou sua estação
e agora manda lembranças desde longe.

Comentários

LRP disse…
eu ainda chamo, incessante, o hotel principal.

Postagens mais visitadas deste blog