trolidarme
, diz ela sem uma das unhas

trolidarme

formidável
trucida-me

de frente a verso
do rés às intenções
, olhando pras 19 verdes

de um verde claro e belo
aqui descamado ali cutícula

trolidarme, quase como um mantra
só não tão belo quanto ateia facho revide

nunca na mesma moeda, já garça,

Mantra não tem que haver beleza.

mas com audácia.

Claro

, lrp. 21jul11 às 20h44.

Comentários

O Impenetrável disse…
maravilha de poema. meu domingo regado com essas palavras certeiras que muito me encantam.

abraço.

Postagens mais visitadas deste blog