Dia de folga

O céu ensolarado e sem nuvem de Campinas,
uma cachorra de funil por morder a própria buceta,
a bolinha raspa no cocô e você nem liga
ouvindo pop maldito no último
Touch me, I don't wanna be sad, diz Lady Gaga
, um velho shorts de praia cisma em escorregar
e não há ninguém para te ver a cueca.

Comentários

O Impenetrável disse…
esplêndido!
ótimo esse poema, uma erupção de pós-modernidade e estilhaços de inspiração.

muito bom mesmo.

Postagens mais visitadas deste blog