portinhola anuviada
isso de gostar de alguém

não passa um corpo,
quem dera dois, não se vê o todo
sem se distanciar, não vira

pandrogenia: é preciso destruir,
uma coisa assim meio Clarice mesmo
para se ter um grande amor, viver se vive

Comentários

O Impenetrável disse…
poemas tão bons que geram um alívio, aqui, na manhã de domingo enqto não festejo dramas e, quem sabe, traço planos.
wanessa g. disse…
lindíssima construção.

Postagens mais visitadas deste blog