estes caminhos serpente pálida
estas escolhas de improviso
minha vida
é das piores coisas que fiz na vida

ainda pior é o lamento,
lamúria senfim,
dublagem de gaivota,

serão de porre seco,
política paulistana.

Hoje me sentou um duende ao peito
e se falo que ando cheio de dedos,
o efebo me perscruta em vão.

Comentários

Antônio LaCarne disse…
sem palavras pra descrever a maravilha que é ler um poema desses em pleno domingo de manhã.
Anônimo disse…
sem pé nem começo,uma merda!.ass.Furlano 21/02/2012
lrp disse…
meu filho, tu ainda não viu nada.
Bruno Batiston disse…
Talvez seja a minha cabeça então, mas vi muito, e a última estrofe vai me perseguir nesta noite.

Postagens mais visitadas deste blog