Eu curaria a solidão para te ver feliz.

Inventaria motivos plausíveis para suas burradas
até sua mãe reinventar a pena que só as mães dignam,

escolheria a dedo o beagle mais peralta,
faria aquele professor te orientar, a fama

dos corredores.

Sentaria ao seu lado até você rir do meu silêncio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog