Meu pai ouve canto gregoriano enquanto lê as Noites Brancas; no sofá, minha vó põe de lado a almofada que vinha abraçando ao longo da tarde para de noitinha comer o misto-quente que minha mãe lhe trouxe: todas elas se odeiam e eu sou, meu deus, eu sou a bicha que só soube ser rude. Minha irmã faz as malas.

Comentários

LRP disse…
Isto é ficção.
Droga, o Sigur Rós "deu um tempo" disse…
Eu sou daqueles (que não sei o nome)que acham que nada é ficção (mesmo quando é).

Postagens mais visitadas deste blog